EventoAstronomico

Ciclo de eventos reúne pesquisadores de alguns dos maiores projetos de astronomia do Brasil no arco da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2019.

Fazer ciência é, frequentemente, estar envolvido em grandes projetos coletivos e internacionais. E isso é especialmente válido para a astronomia, que movimenta muitas pessoas e recursos para grandes projetos. Inserido neste cenário, o Brasil tem astrônomas e astrônomos em todos os continentes fazendo ciência de ponta - e uma comunidade pulsante desenvolvendo pesquisa em universidades e centros avançados país afora.

Escrito por Leonardo Sioufi Fagundes dos Santos*.

planetagigante universityofbern

Foto: Universidade de Berna.

Uma equipe internacional de astrônomos descobriu mais um planeta fora do sistema solar. O novo planeta é denominado GJ3512b. A distância entre a Terra e o GJ3512b é de 369.000.000.000.000km, o equivalente à 39 anos-luz (um ano-luz é a distância percorrida pela luz durante um ano). A descoberta foi publicada na famosa revista científica Science no dia 27 de setembro de 2019 e teve um total de 182 autores, onde a maioria é espanhola.

Escrito por Leonardo Sioufi Fagundes dos Santos*.

Nobel Fisica 2019

Créditos: Reprodução/Twitter Nobel Prize. Da direita para a esquerda: Michael Mayor, James Peebs e Didier Queloz.

O prêmio Nobel é a mais famosa premiação envolvendo ciência, cultura e ação social. Os prêmios são anuais e as áreas de premiação são: Física, Química, Medicina, Economia, Literatura e Paz. Neste ano de 2019, os vencedores do prêmio Nobel de Física foram o canadense James Peebs e os suiços Michel Mayor e Didier Queloz. Todos esses pesquisadores eram astrofísicos.

James Peebs trabalha na universidade estadunidense de Princeton. Peebs desenvolveu teorias sobre a evolução do Universo para explicar sua composição atual. Peebs ganhou cerca de 1,86 milhões de dólares, a metade do prêmio Nobel.

Michel Mayor e Didier Queloz são professores da universidade de Genebra, na Suiça. Eles descobriram o primeiro planeta fora do sistema solar, o 51 Pegasi b. Os planetas externos ao nosso sistema solar são chamados de exoplanetas. Até hoje, 08/10/2019, já foram descobertos 4.109 exoplanetas. Mayor e Queloz dividiram os outros1,86 milhões de dólares do prêmio.

Embora poucos ganhem o prêmio Nobel, o trabalho resultante nestas descobertas e teorias envolve um número bem maior de pessoas. Todo pesquisador é beneficiado com toda a ciência desenvolvida antes deles próprios, incluindo equipes de cientistas contemporâneas a eles. O prêmio Nobel é como a ponta de um iceberg que esconde toda uma classe de pesquisadores desconhecidos do grande público.

* Leonardo Sioufi Fagundes dos Santos é coordenador do Portal Píon da Sociedade Brasileira de Física e professor de Física da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), campus de Diadema.

Escrito por Leonardo Sioufi Fagundes dos Santos*.

Nobel Fisica 2019

Créditos: Reprodução/Twitter Nobel Prize. Da direita para a esquerda: Michael Mayor, James Peebles e Didier Queloz.

O prêmio Nobel é a mais famosa premiação envolvendo ciência, cultura e ação social. Os prêmios são anuais e as áreas de premiação são: Física, Química, Medicina, Economia, Literatura e Paz. Neste ano de 2019, os vencedores do prêmio Nobel de Física foram o canadense James Peebles e os suiços Michel Mayor e Didier Queloz. Todos esses pesquisadores eram astrofísicos.

Quantos somos

HojeHoje760
OntemOntem1100
SemanaSemana2645
MêsMês21595
TotalTotal1745442