EventoAstronomico

Ciclo de eventos reúne pesquisadores de alguns dos maiores projetos de astronomia do Brasil no arco da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2019.

Fazer ciência é, frequentemente, estar envolvido em grandes projetos coletivos e internacionais. E isso é especialmente válido para a astronomia, que movimenta muitas pessoas e recursos para grandes projetos. Inserido neste cenário, o Brasil tem astrônomas e astrônomos em todos os continentes fazendo ciência de ponta - e uma comunidade pulsante desenvolvendo pesquisa em universidades e centros avançados país afora.

Mas como é fazer astronomia no Brasil? O que pesquisadores brasileiros estão estudando agora? Quais são alguns dos grandes projetos internacionais em que estão envolvidos? Como continuar fazendo pesquisa de ponta face aos desafios de financiamento? Estas e outras questões serão tema para conversa no ciclo de eventos Grandes projetos da astronomia brasileira, que acontece no Planetário do Ibirapuera e no Observatório Municipal Astronômico de Diadema nos dias 24 e 26 de outubro.

Pesquisadores renomados de algumas das maiores colaborações em astronomia do Brasil contarão um pouco sobre como é o dia-a-dia de um astrônomo no Brasil e o que se espera de projetos internacionais como o CTA (Cherenkov Telescope Array), BINGO (BAO from Integrated Neutral Gas Observations), LLAMA (Large Latin America Milimeter Array) e o GMT (Telescópio Gigante Magalhães). Os projetos fazem parte da Rede Paulista de Astronomia (SPANet - São Paulo Astronomy Network), uma aliança entre universidades, instituições e profissionais que tem como objetivo impulsionar a Astronomia e o desenvolvimento da Instrumentação Astronômica do Estado de São Paulo.

Os eventos são abertos ao público em geral e integram as atividades da Semana Nacional da Ciência e Tecnologia de 2019.

Sobre os pesquisadores

Alessandro Marins é graduado em Física pela Universidade de São Paulo. Durante o mestrado, Alessandro estudou sobre as oscilações acústicas de bárions a partir do comprimento de onda de 21 cm, relacionadas com o espectro do hidrogênio, um dos elementos mais abundantes do universo. Atualmente ele trabalha na pipeline do projeto do Radiotelescópio BINGO.

Augusto Damineli faz parte da equipe do projeto de construção do Telescópio Gigante Magalhães. Foi o coordenador do Ano Internacional da Astronomia 2009, presidente da SAB (1990-1992), e coordenador do programa de pós-graduação de Astronomia do IAG/USP, instituição onde é Professor Titular.

Elcio Abdalla é coordenador Geral do BINGO Telescope e Professor Titular do Instituto de Física da USP, onde foi chefe do Departamento de Física Matemática. Recebeu o prêmio Weisskopf do Instituto Abdus Salam (Trieste, Itália) e é membro da Academia Brasileira de Ciências.

Jacques Lepine é professor titular da Universidade de São Paulo. Foi presidente da Sociedade Astronômica Brasileira, Diretor do IAG/USP. É membro da Academia Brasileira de Ciências. É coordenador do projeto LLAMA

Karin Fornazier é física com mestrado em física pelo Instituto de Física da USP e doutora em Física pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Atualmente é pesquisadora no BINGO Telescope em que desenvolve a parte computacional da pipeline, especialmente a geração de mapas e estudo da não-gaussianidade. Ela é uma das responsáveis pelo gerenciamento de software no projeto BINGO.

Reinaldo Lima é professor doutor no Departamento de Astronomia do IAG-USP. Pesquisa na área de Plasmas Astrofísicos, com ênfase em simulações numéricas magneto-hidrodinâmicas com aplicações ao meio interestelar e meio intergaláctico e é um pesquisador do CTA.

Tânia Dominici é doutora em Astronomia pela Universidade de São Paulo. Trabalha com Instrumentação Astronômica, Astronomia Extragaláctica e Patrimônio de C&T. É membro da colaboração LLAMA (Large Latin American Millimeter Array) e Pesquisadora Titular do MCTIC, atualmente lotada no Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST).

SERVIÇO

Grandes projetos da astronomia brasileira

24/10, quinta-feira
Horário: 17h às 19h
Local: Planetário do Ibirapuera (Av. Pedro Álvares Cabral, s/n - Portão 10 - Ibirapuera, São Paulo)
Participações:
Augusto Damineli: O papel do Telescópio Gigante de Magalhães para a astronomia brasileira
Elcio Abdalla: BINGO Telescope e a busca pelo lado escuro do Universo
Jacques Lépine: O Radiotelescópio LLAMA nos Andes Argentinos a 4800 m de altitude
Pesquisador/a envolvido/a no CTA a confirmar

26/10, sábado
Horário: 16h às 18h30
Local: Observatório Municipal Astronômico de Diadema (Av. Antonio Sylvio Cunha Bueno, 1322 - Jardim Inamar, Diadema - SP)
Participações:
Alessandro Marins e Karin Fornazier: Bingo Telescope e a busca pelo lado escuro do Universo
Augusto Damineli: O papel do Telescópio Gigante de Magalhães para a astronomia brasileira
Reinaldo Lima: A nova era da astronomia de raios gama com o Observatório CTA
Tânia Dominici: Rádio Observatório LLAMA - a aventura da astronomia brasileira nos Andes Argentinos

 

MAIS INFORMAÇÕES

Sobre o BINGO Telescope: https://portal.if.usp.br/bingotelescope/
Sobre o CTA: https://www.cta-observatory.org/
Sobre o LLAMA: https://www.llamaobservatory.org/
Sobre o GMT: http://www.gmt.iag.usp.br/

Quantos somos

HojeHoje1059
OntemOntem1218
SemanaSemana5339
MêsMês20318
TotalTotal1346300