• banner1
  • banner4
  • banner5
  • banner3
  • banner2
Regulamento 2013

Regulamento da Olimpíada Brasileira de Física 2014

1. Dos objetivos

A Olimpíada Brasileira de Física (OBF) é um programa da Sociedade Brasileira de Física (SBF), com os seguintes objetivos:
- despertar e estimular o interesse pela Física;
- proporcionar desafios aos estudantes;
- aproximar a universidade do ensino médio;
- identificar os estudantes talentosos em Física, preparando-os para as olimpíadas internacionais e estimulando-os a seguir carreiras científico-tecnológicas.

2. Das inscrições

2.1 Poderão participar da Olimpíada Brasileira de Física estudantes de escolas em que houver pelo menos um professor credenciado.
2.2 Para credenciar-se o professor deverá preencher o cadastro de inscrição on line até o dia 19 de maio de 2014.
2.3 Poderão participar os estudantes que estiverem regularmente matriculados no 8º e 9º ano do ensino fundamental e nas 1ª, 2ª e 3ª séries do ensino médio e alunos da 4ª série do ensino técnico e que não tenham ingressado em curso superior.
2.4 O estudante deve se inscrever na série em que estiver cursando, caso contrário à escola será desclassificada. A comprovação de escolaridade, caso necessário, será de responsabilidade da escola e do professor credenciado.
2.5 A Olimpíada será dividida em três fases.
2.6 As inscrições para a 1ª fase deverão ser feitas diretamente com o(s) professor(es) credenciado(s) da escola.
2.7 Para realizar as fases seguintes o estudante deve participar necessariamente da 1ª fase.

3. Das provas da 1ª fase

3.1 A prova da 1ª fase será realizada no dia 22 de maio de 2014 (quinta-feira).
    3.1.1 - A aplicação da prova da 1ª fase é de responsabilidade do professor credenciado e será aplicada nas dependências da escola num dos seguintes períodos: manhã (das 7 às 12h), tarde (13 às 18 h), noite (18h30 min às 23h).
    3.1.2 - Após a aplicação da prova os professores deverão recolher todo o material (caderno de questões e folhas de respostas) e manter o material consigo até um dia após a divulgação do gabarito oficial (ver calendário). Os alunos participantes devem ser instruidos pelos professores que não é permitida a transmissão/publicação de comentários sobre o conteúdo da prova (através de qualquer meio, redes sociais ou similares) durante o dia de aplicação da prova. A violação deste item implicará na desclassificação do aluno.
3.2 Arquivos, em formato pdf, das provas para a 1ª fase serão disponibilizados on-line aos professores credenciados das escolas pela Coordenação da OBF (através da área de acesso restrito do professor). A cópia das provas em quantidade suficiente para a aplicação será de responsabilidade da escola participante.
3.3 As provas da 1ª fase serão nos seguintes níveis:
- Nível Fundamental (alunos do 8º e 9º ano do Ensino Fundamental) - Nível I
- Nível Médio - alunos das 1ª e 2ª séries do Ensino Médio - Nível II
- Nível Médio - alunos da 3ª série do Ensino Médio e 4ª série do Ensino Técnico - Nível III
    3.3.1 As provas do Nível I terão 20 (vinte) questões objetivas que deverão ser respondidas de acordo com as instruções específicas no caderno de questões.
    3.3.2 As provas do Nível II terão 25 (vinte e cinco) questões objetivas das quais os alunos deverão responder 20 (vinte) de acordo com as instruções específicas no caderno de questões.
    3.3.3 As provas do Nível III terão 20 (vinte) questões objetivas que deverão ser respondidas de acordo com as instruções específicas no caderno de questões.
3.4 As provas deverão ser corrigidas pelos professores da escola, conforme orientação e gabarito fornecidos pela Comissão da OBF (COBF) e seus resultados divulgados para os estudantes.
3.5 O gabarito da 1ª fase será divulgado no dia 29 de maio de 2014 na área de acesso restrito dos professores.
3.6 Os resultados das provas da 1ª fase deverão ser lançados no banco de dados da OBF pelos professores credenciados até 06 de junho de 2014, conforme a orientação dada às escolas no ato do credenciamento dos professores.
3.7 A COBF divulgará o número mínimo de acertos necessários para o estudante ser classificado para 2ª fase até 10 de junho de 2014.

4. Das provas das 2ª e 3ª fases

4.1 A escola que participar da 1ª fase terá automaticamente inscritos para a 2ª fase todos os estudantes que atingirem o número mínimo de acertos estipulado pela Comissão da OBF. As provas da 2ª fase serão aplicadas no dia 09 de agosto de 2014, sábado, das 13h às 17h (horário local), nas sub-coordenações estaduais definidas por cada comissão estadual.
4.2 As provas da 2ª fase serão nos seguintes níveis:
- Nível Fundamental - alunos do 8º e 9º ano do Ensino Fundamental - Nível I
- Nível Médio - alunos das 1ª e 2ª séries do Ensino Médio - Nível II
- Nível Médio - alunos da 3ª série do Ensino Médio e 4ª série do Ensino Técnico - Nível III
4.2.1 As provas do Nível I terão 8 (oito) questões dissertativas que deverão ser respondidas de acordo com as instruções específicas no caderno de questões.
4.2.2 As provas do Nível II terão 12 (doze) questões dissertativas das quais os alunos deverão responder 08 (oito) de acordo com as instruções específicas no caderno de questões.
4.2.3 As provas do Nível III terão 8 (oito) questões dissertativas que deverão ser respondidas de acordo com as instruções específicas no caderno de questões.
4.3 A escola que participar da 2ª fase terá automaticamente inscritos para a 3ª fase todos os estudantes que atingirem o número mínimo de acertos estipulado pela Comissão da OBF, garantindo-se a cada Estado o número mínimo de um estudante por série. A prova da 3ª fase será realizada no dia 11 de outubro de 2014, sábado, em local a ser divulgado pela Coordenação Estadual.
4.4 As provas da 3ª fase serão nos seguintes níveis:
- Nível Fundamental - alunos do 8º e 9º ano do Ensino Fundamental - Nível I
- Nível Médio - alunos das 1ª e 2ª séries do Ensino Médio - Nível II
- Nível Médio - alunos da 3ª série do Ensino Médio e 4ª série do Ensino Técnico - Nível III
4.4.1 A prova para alunos do Ensino Fundamental e Médio (1a e 2a séries) será composta por uma parte experimental, realizada das 9h às 11h30min (horário local), e por uma parte teórica, das 13h às 17h (horário local). A prova experimental terá valor de 40% da nota final. A prova teórica do Nível I terá 8 (oito) questões dissertativas que deverão ser respondidas de acordo com as instruções específicas no caderno de questões. A prova teórica do Nível II terá 12 (doze) questões dissertativas das quais os alunos deverão responder 08 (oito) de acordo com as instruções específicas no caderno de questões.
4.4.2 A prova para alunos do Ensino Médio (3a e 4ª séries), será composta por uma única prova teórica (Nível III), realizada das 13h às 17h (horário local). Será composta por 8 (oito) questões dissertativas que deverão ser respondidas de acordo com as instruções específicas no caderno de questões.
4.5 Na realização das provas serão permitidos somente o uso de lápis ou lapiseira, borracha, caneta e régua.
4.6 Excetuando a parte experimental, não será permitido o uso de calculadora.
4.7 O aluno que se atrasar não poderá fazer a prova.
4.8 O estudante não poderá se retirar do recinto da prova antes de decorrida uma hora e meia de seu início.
4.9 Nos dias das provas o aluno deverá portar documento de identificação com foto recente e expedido por órgão oficial (Secretaria da Educação, Segurança Pública, Forças Armadas, UNE, UMES ou Ministério do Trabalho), sem o qual o estudante não poderá realizar a prova.

5. Dos resultados

5.1 Os resultados de todas as fases serão divulgados na página oficial da OBF (http://www.obf.org.br).
5.2 As Coordenações Estaduais serão responsáveis pela correção das provas da 2ª fase.
5.3 Caberá a uma banca examinadora nomeada pela COBF a correção das provas da 3ª fase.
5.4 As provas ficarão arquivadas pelo prazo de três meses a contar da data da prova e não serão aceitos pedidos de revisão de provas em nenhuma das etapas, incluindo as provas seletivas para as Olimpíadas Internacionais.

6. Das Olimpíadas Internacionais de Física (OIF)

6.1 Os 40 estudantes da 1ª série com melhor desempenho na 3ª fase da OBF2014 e que atendam ao limite de idade exigido pelo Comitê da International Physics Olympiad (IPhO) e da Olimpíada Iberoamericana de Física (OIbF), serão convidados a participar do processo de preparação para as Olimpíadas Internacionais de Física (OIF) de 2016.
6.1.1 Os 20 melhores estudantes do 9º ano do ensino fundamental com melhor desempenho na 3ª fase da OBF2014, serão convidados a participar do processo de preparação para as Olimpíadas Internacionais de Física (OIF) de 2016, juntamente com os 40 melhores alunos da 1ª série conforme indicado no item 6.1. O ingresso no time de preparação para as OIF’s do ano de 2016 não garante automaticamente vaga no grupo de estudantes que farão a preparação para as OIF’s de 2016.
6.1.2 Os 10 melhores estudantes da 1ª série do ensino médio que participarem da OBFEP 2014 (Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas) e que não estiverem classificados na OBF 2014 pelos critérios 6.1 e 6.1.2 serão convidados a participar do processo de preparação para as Olimpíadas Internacionais de Física (OIF).
6.3 Durante o processo, os estudantes poderão participar de atividades diferenciadas (aulas experimentais, resolução de problemas, palestras, visitas a laboratórios de pesquisa nas universidades de seus estados). As atividades são organizadas pelas coordenações estaduais.
6.4 A seleção final dos estudantes que participarão das OIF será feita através de exames baseados nos programas destas olimpíadas.
6.5 Serão levados em consideração para a seleção: (i) nota da 3ª Fase da OBF 2014 (peso 4); (ii) nota de uma prova a ser aplicada em junho/julho de 2015 (peso 3); (iii) nota de uma prova a ser aplicada em novembro/dezembro de 2015 (peso 3). Os programas das provas dos sub-itens (ii) e (iii) serão os mesmos da IPHO. Os doze melhores alunos selecionados na 1ª série ao final desta etapa continuarão no processo de seleção. Os dois melhores alunos selecionados no 9º ano ao final desta etapa continuarão no processo de seleção. As datas e procedimento serão divulgados aos selecionados em janeiro de 2014. Os estudantes selecionados no item 7.1.2 terão que se inscrever na OBF 2014.
6.6 Por determinação do Comitê da Olimpíada Internacional de Física (IPhO), cada país poderá inscrever até cinco (05) estudantes regularmente matriculados no ensino médio e com idade máxima de 20 anos completos até 30 de junho de 2016.
6.7 Por determinação do Comitê da Olimpíada Iberoamericana de Física (OIbF), cada país poderá inscrever até quatro (04) estudantes regularmente matriculados no ensino médio e que não tenham completado dezoito (18) anos de idade até 31 de dezembro de 2016 nem participado de Olimpíadas Internacionais.
6.8 Os dez melhores classificados da 2ª série na última fase da OBF 2014, excluindo-se os participantes da preparação para as OIF 2015, serão convidados a realizar duas provas equivalentes às dos itens (ii) e (iii) (6.5) no meses de fevereiro/março de 2015 em datas a serem divulgadas em janeiro de 2015. Os dois melhores alunos, de acordo com os critérios estabelecidos no item 6.5 do Regulamento da OBF 2014, continuarão o processo de seleção para as OIF 2015. As datas e procedimento serão divulgados aos selecionados.

Anexos - Informações, solicitações, procedimentos e opções

A Olimpíada Brasileira de Física é estruturada da seguinte forma:
- Coordenação Nacional (COBF);
- Coordenações Estaduais;
- Sub-Coordenações Estaduais;
- Escolas Cadastradas.

A: ELABORAÇÃO DAS PROVAS E RESPONSABILIDADES DA COMISSÃO DE PROVAS
Em cada ano será nomeado pela COBF um coordenador da Comissão de Provas que comporá a citada comissão e coordenará seus trabalhos.
A Comissão de Provas será responsável por:
A1 - elaborar as questões, problemas e suas respectivas soluções;
A2 - submeter o trabalho a consultores convidados para verificação de redação e adequação;
A3 - elaborar os critérios de correção para as provas da segunda e terceira fases;
A4 - corrigir as provas da terceira fase;
A5 - elaborar um relatório contendo os aspectos positivos e negativos percebidos durante a correção, dados e estatísticas que permitam a cada Coordenador Estadual (e/ou Regional) atuar na melhoria do ensino das escolas de seu estado (região);
A6 - na terceira fase decidir juntamente com a COBF os critérios finais de premiação.

B: CADASTRAMENTO
Qualquer colégio e/ou escola, de qualquer região do país, poderá se cadastrar para participar da Olimpíada Brasileira de Física(OBF). Para isso é necessário preencher a ficha de inscrição na página da OBF : http://www.obf.org.br.
B1 – Para a inscrição da escola é necessário o código desta junto ao INEP;
B2 – Ter pelo menos um professor responsável cadastrado responsável pelo recebimento de toda correspondência da OBF realizada exclusivamente por correio eletrônico.

C: A CONTRAPARTIDA DOS COLÉGIOS, ESCOLAS
A Comissão da Olimpíada Brasileira de Física (COBF) solicita aos colégios e escolas uma colaboração para tornar exeqüível a realização da OBF em âmbito nacional nos seguintes aspectos:
C1 - nomear pelo menos um docente para Professor Credenciado da OBF no colégio (escola);
C2 - incluir no calendário do colégio (escola) as datas da OBF para que não haja colisões com as atividades normais;
C3 - estimular a realização da prova da 1a fase, como uma atividade interna da escola (colégio);
C4 - reproduzir as provas da1ª fase para os alunos participantes;
C5 - promover a divulgação das atividades da OBF e organizar a infra-estrutura para a realização das provas;
C6 - envolver os professores e alunos nas atividades da OBF, permitindo, por exemplo, que os estudantes classificados para a preparação às Olimpíadas Internacionais de Física (OIF) se dediquem a esta preparação participando de atividades especiais, como aulas de exercícios selecionados e práticas experimentais.

D : A CONTRAPARTIDA DAS SUB-COORDENAÇÕES ESTADUIAIS
D1 – As sub-coordenações estaduais poderão ser escolas que participam da OBF e que voluntariamente desejem contribuir na aplicação das provas da 2ª fase ou instituições escolhidas pela coordenação estadual.
D2 – As escolas que desejam ser sub-coordenações estaduais devem:
D2.1 - Escolher um professor responsável pela organização do evento na escola que será o interlocutor da escola junto às coordenações nacional e estadual. O professor será o responsável em receber, manter o sigilo das provas e reenviar os cadernos de respostas à comissão estadual (entre os dias 11 e 12 de agosto de 2014), seguindo as orientações específicas quanto aos procedimentos estabelecidos. Todo material referente à 2a fase (provas, cadernos de respostas e instruções) serão enviados pela coordenação estadual na semana anterior a aplicação da prova, ficando a escola comprometida a comunicar o recebimento do material à comissão estadual;
D2.1 - Fornecer as instalações físicas necessárias (salas, banheiros, etc) para a realização do evento;
D2.3 - Disponibilizar pessoal (professores e/ou funcionários) em número adequado para a fiscalização e orientação dos alunos no dia do evento. A coordenação estadual estará disponibilizando para a escola sede o número de alunos que farão a 2ª fase do evento tão logo o tenha disponível, seguindo o regulamento e o calendário oficial do evento;
D2.4 - Não é permitido à escola sede fazer uso ou solicitar dados pessoais dos alunos participantes;
D2.5 - As escolas são denominadas como sub-coordenações estaduais e receberão um certificado de participação;
D2.6 - Fica a cargo de cada coordenação estadual estabelecer regras de seleção para as sub-coordenações;
D2.7 - Quaisquer atividades de caráter organizacional que não estejam transcritas nos itens acima deverão ser comunicadas antecipadamente à comissão estadual;

E: OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA E PREMIAÇÕES REGIONAIS
E1 - as pontuações obtidas pelos alunos na primeira fase da OBF podem ser usadas para classificar, pontuar ou dar prêmios em eventos olímpicos internos ao colégio, a critério exclusivamente dos responsáveis pela escola ou colégio;
E2 - as pontuações obtidas pelos alunos na segunda fase da OBF podem ser usadas para classificar, pontuar ou dar prêmios em eventos regionais ou estaduais, a critério exclusivamente dos Coordenadores Estaduais;
E3 - a terceira fase da OBF não deve ser utilizada para classificar, pontuar ou dar prêmios em eventos internos ao colégio (escola), eventos regionais ou estaduais.

F: SEQÜÊNCIA DE PROCEDIMENTOS DOS PROFESSORES CREDENCIADOS, COORDENADORES REGIONAIS E COORDENADORES ESTADUAIS.
F1 - no início do ano letivo todos devem se empenhar na divulgação da realização da OBF;
F2 - cada colégio (escola) que participa da OBF indica um ou mais professores que são cadastrados junto à Coordenação Estadual como Professores Credenciados (de acordo com o item 2.2 do Regulamento)
F3 - os Professores Credenciados nos colégios (escolas) tem acesso através do sistema da OBF à prova da 1ª fase e o gabarito;
F4 - os Professores Credenciados nos colégios (escolas) ao receberem a prova da 1ª fase providenciam a impressão e a aplicação da prova, a correção de acordo com o gabarito e, em seguida, transmitem a relação de alunos e os resultados através do sistema de acesso restrito da escola com link na página da OBF. Os resultados devem ser enviados exclusivamente através da área de acesso restrito, impreterivelmente até o dia 06 de junho de 2014;
F4.1 - a Escola e o Professor são responsáveis pela transmissão aos alunos todas as informações relativas à OBF e pelo sigilo das provas;
F5 - os Professores Credenciados recebem do Coordenador Estadual o número mínimo de acertos necessários para a promoção à segunda fase e divulgam no colégio. A seleção para a 2ª fase da OBF é feita automaticamente pelo sistema informatizado;
F6 - o Coordenador Estadual recebe a prova da 2ª fase, o gabarito e os critérios de pontuação;
F7 - o Coordenador Estadual decide em que locais (colégios, escolas, universidades) a segunda fase será realizada e distribui os alunos classificados nesses locais informando com antecedência a todos;
F8 - o Coordenador Estadual providencia a impressão das provas, o papel necessário para o caderno de respostas e a ajuda de professores para a correção de acordo com o critério recebido;
F9 - o Coordenador Estadual transmite as notas da 2ª fase para a Secretaria da OBF;
F10 - o Coordenador Estadual recebe o critério de promoção para a 3ª fase e o transmite a todos os colégios (escolas);
F11 - o Coordenador Estadual, considerando o número de alunos classificados para a terceira fase de seu estado, decide e divulga o local de realização desta última fase;
F12 - o Coordenador Estadual recebe as provas da 3ª fase, as aplica e envia todas para a Secretaria da OBF onde serão corrigidas pela Comissão de Provas;
F13 - o Coordenador Estadual decide em que data e local será realizada a premiação no estado.

G: PROCEDIMENTOS DA COBF
G1 - a COBF se encarregará de providenciar de material de divulgação, e os encaminhar às Coordenações Estaduais;
G2 - a COBF disponibilizará e dará suporte para o sistema de controle informatizado da OBF;
G3 - a COBF se responsabilizará em disponibilizar aos coordenadores, com pelo menos 10 dias de antecedência, os modelos de provas e folhas de respostas aos Coordenadores Estaduais;
G4 - a COBF se empenhará, na medida do possível, em providenciar os recursos necessários à realização da Olimpíada em cada Estado.

 Apoio: Secretaria Geral
cnpq Sociedade Brasileira de Física
Rua do Matão, travessa R, 187
Edifício Sede - Cidade Universitária
05508-900, São Paulo, SP
Tel: 55-11-3814-515255-11-3814-5152
Fax: 55-11-3
814-6293

Realização: