Em Assembleia, SBF diz “não!” ao corte de 44% no orçamento federal de ciência

Acontece na SBF, semana de 27 de julho de 2017

Moção da entidade foi votada no último dia 18, em reunião que teve a posse de sua nova diretoria

O corte de 44% sobre o Orçamento de Ciência, Tecnologia e Inovação de 2017 promovido pelo governo federal ameaça seriamente o futuro desenvolvimento do Brasil. A perspectiva trágica foi delineada na Assembleia Geral Ordinária da Sociedade Brasileira de Física, realizada no último dia 18.

Em votação, os membros da SBF – maior sociedade científica de área específica do país – condenaram o corte anunciado pelo governo federal em março e até hoje não revisto.

“A assembleia da SBF, reunida em 18/7/2017, antevendo as drásticas consequências para o desenvolvimento científico e tecnológico do Brasil, condena o corte de 44% anunciado no orçamento para a área. Este corte afeta fundamentalmente a sociedade brasileira e se torna ainda mais crítico dentro de uma perspectiva de congelamento do orçamento por 20 anos.”

É mais uma manifestação de várias nos últimos meses em que a SBF, emparceirada com outras organizações, como a Academia Brasileira de Ciências (ABC) e a Sociedade Brasileira pelo Progresso da Ciência (SBPC), solicita que o governo brasileiro reveja sua decisão e reverta essa decisão desastrosa.

A Assembleia Geral Ordinária da SBF se reuniu na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte.

 

PION

Portal SBF de
Divulgação da Física