SBF esclarece dúvida formulada em carta aberta

Acontece na SBF, semana de 22 de Setembro de 2016

Em carta aberta o Prof. Emérito do CBPF Mario Novello questiona o livro "Sociedade Brasileira de Física-SBF: 50 anos (1966-2016)", manifestando estranheza quanto à "inexplicável ausência de qualquer referência à Cosmologia, uma área extremamente ativa em nosso país envolvendo uma comunidade grande de cientistas que possuem respeitabilidade internacional". A SBF apresenta esclarecimento sobre o assunto e aponta que a Cosmologia está incluída no Capítulo sobre "Física de Partículas e Campos".

Carta aberta ao antigo Presidente da SBF Ricardo Galvão

Bom dia Galvão

Primeiramente, meus parabéns pelo cargo no INPE. Trata-se de um importante Centro de Pesquisas em diversas áreas e tenho certeza que realizará um belo trabalho em prol da Ciência e da Tecnologia brasileiras.

No entanto, o principal motivo dessa carta é outro. Quero tratar de uma questão que está intimamente relacionada ainda à sua administração na presidência da SBF.

Recebi, via correio-e, uma cópia do livro que a SBF editou referente aos 50 anos de sua atividade. Diversas áreas de importância que representam bem a atividade científica em nosso país estão ali contemplados. No entanto, vários colegas apontaram a inexplicável ausência de qualquer referência à Cosmologia, uma área extremamente ativa em nosso país envolvendo uma comunidade grande de cientistas que possuem respeitabilidade internacional.

Somente para dar um exemplo, eu citaria como um efeito marcante da nossa comunidade os mais de 30 (trinta) anos das Escolas de Cosmologia e Gravitação (cuja sigla atual BSCG se refere ao nome que recebeu em inglês após sua internacionalização, Brazilian School of Cosmology and Gravitation) que o CBPF tem organizado. Algumas delas inclusive ocorreram quando a direção do CBPF estava sob sua direção.

Em um primeiro momento pensei que isso se devia à dificuldade da comunidade da SBF de considerar a Cosmologia como uma área no interior da Física. Se essa fosse a razão, eu entenderia, pois essa é a tese que defendo em meu livro “O que é Cosmologia”.

No entanto, uma reflexão posterior e conversas com meus colaboradores e amigos me fizeram ver que esse não poderia ser o verdadeiro motivo daquele silêncio. Como não encontrei uma explicação que me convencesse, passo a questão para você: você saberia por que nessa comemoração da atividade cientifica da Física brasileira nós da Cosmologia fomos praticamente ignorados?

Aproveito para dar o endereço, onde se pode ler o livro que editamos sobre essas BSCG chamado “30 anos da Brazilian School of Cosmology and Gravitation”:

www.marionovello.com.br

Atenciosamente

Mario Novello

ESCLARECIMENTO DA SBF

As áreas contempladas no livro "50 Anos" são aquelas correspondentes às comissões de área oficiais da SBF (criadas pelo Conselho da SBF em 2008).

http://www.sbfisica.org.br/v1/index.php?option=com_content&view=article&id=159&Itemid=272.

O tema "Cosmologia e Gravitação" consta na organização das Comissões como uma das quatro áreas da Comissão de Partículas e Campos, estando presente no Capítulo preparado pelo Coordenador da Comissão, Prof. Rogério Rosenfeld, para o livro “50 anos”. O grupamento de duas ou mais áreas em uma mesma Comissão se impõe em termos de agilizar a articulação entre as diversas áreas, mas ainda cobrindo as atividades no Brasil com a devida abrangência.

Já no texto de introdução ao livro “50 anos”, o Prof. Ricardo Galvão faz a seguinte ressalva: “Os textos foram encomendados por uma comissão presidida pelo físico Marcelo Knobel, sem que fossem impostas aos autores abrangência ou uniformidade de enfoque”.

 

PION

Portal SBF de
Divulgação da Física