Orçamento CAPES 2016 é reduzido em relação a 2015 e apresenta distorções​​

Acontece na SBF, semana de 12 Novembro de 2015

​A Diretoria de Gestão da Capes apresentou ao Conselho Superior da CAPES (CS) sua proposta de orçamento anual para 2016, cujo valor total é 15% inferior à proposta inicial de 2015. Comparação entre as propostas de 2015 e 2016 mostra que os cortes mais elevados afetariam os programas de Educação Básica (-27%) e à Distância (-35%). O "Ciência sem Fronteiras", mesmo sofrendo um corte de 16%, continuaria com recursos (cerca de R$ 1,5 bilhões) superiores ao dobro d​a​ soma dos valores destinados a​ bolsas ​em ​Educação Básica (R$ 440 milhões) e à Distância (​R$ ​260 milhões).

É significativo também o corte de 68% no fomento para os programas nacionais de Pós Graduação, além do corte em 8% nas bolsas no país. É importante notar que esses percentuais são referentes a valores em reais, não levando em conta a inflação. Há um ponto tranquilizador na proposta: a manutenção do Portal de Periódicos, com correção positiva de 36%, possivelmente para cobrir a desvalorização cambial ou o reajuste anual de preços.


A Direção da CAPES informou aos membros do CS, durante reunião (21/outubro) na qual esses dados foram apresentados, que pretende reapresentar a proposta ao CS visando analisar ​eventuais ​acertos sugeridos pelo​s​ Conselh​eiros​. A SBF considera essencial, para andamento e desenvolvimento viáveis dos programas ligados à área de Física, que sejam no mínimo mantidos em 2016 os valores nominais da proposta original de 2015. Nesse sentido, a SBF se junta às outras sociedades científicas, em particular atuando em sintonia com a SBPC.

PION

Portal SBF de
Divulgação da Física