Maior evento de física no Brasil terá quatro nobelistas

Acontece na SBF, semana de 14 de maio de 2015

destaque-14052015A 38a edição do Encontro Nacional de Física da Matéria Condensada (ENFMC), que vai dos dias 24 a 28 de maio, em Foz do Iguaçu (PR), promete ser especial. Quatro ganhadores do Prêmio Nobel estão entre os participantes.

Tradicionalmente, o evento promovido e organizado pela Sociedade Brasileira de Física já é o maior encontro de físicos realizado no Brasil. Edições têm sido realizadas anualmente de forma ininterrupta desde 1978.

Em 2015, o ENFMC reunirá as áreas de Física Atômica e Molecular, Física da Matéria Condensada e Materiais, Física Médica, Ótica e Fotônica e Física Biológica

A programação contará, na segunda-feira (25) com uma apresentação do francês Serge Haroche, vencedor do Prêmio Nobel em Física de 2012 pelo desenvolvimento de técnicas capazes de manipular partículas individuais sem perturbar sua natureza quântica. Seu trabalho constitui um passo essencial para o futuro desenvolvimento da computação quântica, área efervescente de pesquisa nos dias atuais, pelo potencial que tem no desenvolvimento de sistemas de criptografia invioláveis, entre outras aplicações.

Na terça-feira (26), será a vez do suíço Kurt Wuthrich, Prêmio Nobel em Química de 2002. Ele fez contribuições importantes em biofísica e bioquímica, ao adotar a técnica de ressonância magnética nuclear para o estudo de proteínas, com várias aplicações em medicina.

Na quarta-feira (27), teremos a participação do alemão Klaus von Klitzing, que conquistou o Prêmio Nobel em Física de 1985 ao descobrir a versão quantizada do Efeito Hall. Esse fenômeno, em sua versão "clássica", está relacionado ao surgimento de uma diferença de potencial em um condutor elétrico, transversal ao fluxo de corrente e a um campo magnético perpendicular à corrente.

Klitzing, por sua vez, identificou a versão quântica do efeito e, por incrível que pareça, ela terá um impacto enorme na vida do mundo todo visto que os físicos se preparam para substituir a definição do quilograma. Originalmente, o quilo é definido como a massa de um bloco de irídio e platina que está sob custódia do Escritório Internacional de Pesos e Medidas, em Sèvres, na França. Contudo, é inevitável que processos físicos e químicos alterem o "quilo original", de forma que é preciso padroniza--lo por uma medida mais estável e reprodutível, derivada de processos quânticos. O efeito Hall quântico será usado para essa redefinição.

Por fim, na quinta-feira (28), apresenta-se o americano Alan Heeger, Prêmio Nobel em Química de 2000, pela descoberta dos plásticos condutores de eletricidade. Esses materiais revolucionários hoje já são usados em dispositivos eletrônicos que usam telas flexíveis.

O ENFMC tem o apoio do CNPq, da Capes, da Fapesp, da Faperj e da Fapemig. Para saber mais sobre o evento, visite a página oficial, em http://www.sbfisica.org.br/~enfmc/xxxviii/.

PION

Portal SBF de
Divulgação da Física