Morre Laudo Barbosa, um dos mais experientes especialistas do CBPF

MORRE LAUDO BARBOSA, UM DOS MAIS EXPERIENTES ESPECIALISTAS DO CBPF
Físico dedicado à instrumentação científica para experimentos de detecção de partículas morre em acidente a caminho de Angra dos Reis

Faleceu na noite desta quinta-feira (26) o físico Ademarlaudo Barbosa, do CBPF, quando se dirigia à usina de Angra dos Reis, região a oeste do estado do Rio de Janeiro, em missão de trabalho. Laudo, como preferia ser chamado, trabalhava desde 2006 no Projeto Neutrinos, onde desenvolvia um detector para o reator nuclear de Angra.

Neste momento, Laudo colaborava ainda no experimento Double Chooz, em Chooz, na França, onde estaria nas próximas duas semanas acompanhando os detalhes de procedimento e de instalação de subsistemas de detecção a serem utilizados no projeto do detector de Angra.

Além de participar da instrumentação científica de vários projetos de grande porte - no Laboratório Nacional de Luz Síncroton (LNLS/Brasil), na ESRF (França), no Observatório Auger (Argentina), no LHCb/CERN (Suiça) e no Fermilab (Estados Unidos) -, Laudo era docente da pós-graduação acadêmica do CBPF, bem como do Mestrado Profissional, programa pioneiro em instrumentação científica do qual foi um dos fundadores e maiores incentivadores.
Para o pesquisador João dos Anjos, com quem Laudo colaborava ativamente no projeto de construção de detectores, "o CBPF e o país perdem um de seus melhores e mais experientes especialistas em instrumentação científica - tema de suas duas publicações recentes -, e um dos mais ativos formadores nessa especialidade, para a qual trouxe contribuições expressivas na área de detectores de partículas".
A cerimônia religiosa pelo falecimento de Ademarlaudo Barbosa será realizada na quarta-feira (01/02), às 10 horas, na Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus, localizada na avenida Lauro Sodré, 83, em Botafogo, no Rio de Janeiro.
Físico dedicado à instrumentação científica para experimentos de detecção de partículas morre em acidente a caminho de Angra dos Reis
Faleceu na noite desta quinta-feira (26) o físico Ademarlaudo Barbosa, do CBPF, quando se dirigia à usina de Angra dos Reis, região a oeste do estado do Rio de Janeiro, em missão de trabalho. Laudo, como preferia ser chamado, trabalhava desde 2006 no Projeto Neutrinos, onde desenvolvia um detector para o reator nuclear de Angra.
Neste momento, Laudo colaborava ainda no experimento Double Chooz, em Chooz, na França, onde estaria nas próximas duas semanas acompanhando os detalhes de procedimento e de instalação de subsistemas de detecção a serem utilizados no projeto do detector de Angra.
Além de participar da instrumentação científica de vários projetos de grande porte - no Laboratório Nacional de Luz Síncroton (LNLS/Brasil), na ESRF (França), no Observatório Auger (Argentina), no LHCb/CERN (Suiça) e no Fermilab (Estados Unidos) -, Laudo era docente da pós-graduação acadêmica do CBPF, bem como do Mestrado Profissional, programa pioneiro em instrumentação científica do qual foi um dos fundadores e maiores incentivadores.
Para o pesquisador João dos Anjos, com quem Laudo colaborava ativamente no projeto de construção de detectores, "o CBPF e o país perdem um de seus melhores e mais experientes especialistas em instrumentação científica - tema de suas duas publicações recentes -, e um dos mais ativos formadores nessa especialidade, para a qual trouxe contribuições expressivas na área de detectores de partículas".
A cerimônia religiosa pelo falecimento de Ademarlaudo Barbosa será realizada na quarta-feira (01/02), às 10 horas, na Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus, localizada na avenida Lauro Sodré, 83, em Botafogo, no Rio de Janeiro.

PION

Portal SBF de
Divulgação da Física