Brasil dobra presença em comissões de órgão internacional de física

Imprimir

Assembleia Geral da IUPAP, principal sociedade internacional de física, termina em Londres com 11 brasileiros eleitos para os quadros da entidade

iupapA Sociedade Brasileira de Física foi bem-sucedida em seu esforço de aumentar a representatividade nacional na IUPAP (União Internacional para Física Pura e Aplicada), organização internacional que congrega as sociedades nacionais de física de diversos países e promove congressos e eventos em escala global. Durante a última Assembleia Geral da entidade, realizada no início do mês em Londres, a participação de físicos brasileiros nas comissões da entidade praticamente dobrou.

"Tínhamos cinco ou seis membros, agora temos 11", comemora Celso de Melo, presidente da SBF. Se o resultado foi bastante satisfatório, não foi surpreendente. Já estava nos planos da Sociedade fazer crescer a participação brasileira na IUPAP.

Cada sociedade nacional mantém um certo número de cotas dentro do organismo internacional. O Brasil, por meio da SBF, tinha 4 cotas, mas decidiu ampliar o número para 8, como forma de pressionar por mais representatividade. "Foi a maneira que encontramos de expressar a visibilidade da comunidade brasileira", explica Celso de Melo.

Mas somente ampliar o número de cotas não bastaria. Nas regras da organização, não há nada que atrele o aumento na participação com o número de membros eleitos. "Fizemos também um trabalho intenso para colocar pessoas nas comissões."

Os nomes propostos à IUPAP, agora eleitos para as comissões, foram selecionados em fevereiro pelo Conselho da SBF. São eles:

Vanderlei Salvador Bagnato
C2 - Comissão sobre Símbolos, Unidades, Nomenclatura, Massas Atômicas e Constantes Fundamentais

Ronald Cintra Shellard
C4 - Comissão sobre Raios Cósmicos

Rita Maria Cunha de Almeida
C6 - Comissão sobre Física Biológica

Belita Koiller
C8 - Comissão sobre Semicondutores

Sergio Ferraz Novaes
C11 - Comissão sobre Partículas e Campos

Alinka Lepine-Szily
C12 - Comissão sobre Física Nuclear

Paulo Murilo de Castro Oliveira
C13 - Comissão sobre Desenvolvimento da Física

Roberto Nardi
C14 - Comissão sobre Educação na Física

Ricardo Magnus Osorio Galvão
C16 - Comissão sobre Física de Plasma

Sérgio Carlos Zilio
C17 - Comissão sobre Eletrônica Quântica

Ronald Dickman
C20 - Comissão sobre Física Computacional

Além da presença nas comissões, a vice-presidência da IUPAP é ocupada por uma brasileira: Marcia Barbosa, física da UFRGS.

"Tudo faz parte desse grande esforço de internacionalização da ciência brasileira", destaca Celso de Melo.

Além de aumentar a representatividade em órgãos como a IUPAP, ampliando a visibilidade dos cientistas brasileiros e trazendo grandes congressos e encontros científicos para o país, o plano de internacionalização também envolve a entrada do Brasil em organizações de pesquisa de ponta, como o CERN e a ESO. Acordos com essas duas organizações foram assinados pelo governo brasileiro no ano passado, mas ainda aguardam aprovação do Congresso para entrar em vigor.

 

PION

Portal SBF de
Divulgação da Física