Transporte e processamento de dados com luz

Os físicos buscam continuamente opções de sistemas ópticos para tornar a transmissão de dados cada vez mais rápida. As fibras ópticas são um bom exemplo disso.

Acompanhando a redução do tamanho dos dispositivos de transmissão e processamento de dados, a optotrônica também procura obter sistemas miniaturizados capazes de processar e transmitir informações com eficiência.

Sistemas em que emissores individuais são acoplados a modos de radiação unidimensionais podem tornar o transporte de luz mais eficiente nos dois aspectos: tanto aumentando a velocidade de transmissão como agilizando o processamento.

Uma proposta importante foi apresentada por um grupo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em parceria com pesquisadores na França, na Áustria e na Itália.

Eles realizaram uma análise teórica semi-clássica do transporte de luz através de um interferômetro do tipo Fabry-Perot Quântico, construído com dois sistemas de 2 níveis que se comportam como espelhos não-lineares altamente saturáveis. "Nossa abordagem captura efeitos não-lineares e não-recíprocos de transporte de luz que não eram conhecidos”, indicam os pesquisadores, no trabalho publicado em 8 de dezembro no "Physical Review Letters".

A ideia é que uma futura análise inteiramente quântica do presente estudo, que contou com a participação de Marcelo França Santos, Eduardo Mascarenhas e Daniel Mendonça Valente, permita a compreender o comportamento desses sistemas levando ao desenvolvimento de dispositivos retificadores fotônicos.

Para ler o artigo completo, clique aqui (só para assinantes) ou aqui (acesso livre).

 

Física ao Vivo

novembro fisica ao vivo

Destaque em Física

Sociedade Brasileira de Física