Controle de precessão de spin em elétrons quasi-estacionários

A indústria eletrônica moderna é essencialmente baseada no controle de elétrons em semicondutores para executar operações lógicas. O que é relevante para essa manipulação é a carga do elétron. Mas o interesse é cada vez maior no uso de outra propriedade eletrônica, o spin, para realizar processamento de informação.

Uma contribuição importante nesse sentido acaba de ser divulgada por pesquisadores na Suíça, no Brasil e no Japão, em publicação no dia 9 de maio, no prestigioso periódico "Physical Review Letters".

O artigo teve por primeiro autor Patrick Altmann, do centro de pesquisa da IBM em Zurique, e contou com a participação de F.G.G. Hernandez, do Instituto de Física da Universidade de São Paulo, e G.J. Ferreira, do Instituto de Física da Universidade Federal de Uberlândia (MG).

Ele descreve medições de deriva e difusão de spin num gás eletrônico bidimensional. Para spins em que a deriva à frente é compensada por difusão para trás, os pesquisadores encontraram uma frequência de precessão não-nula na ausência de um campo magnético externo.

Além disso, os pesquisadores conseguiram estabelecer uma relação linear entre a frequência de precessão e a velocidade de deriva. De acordo com os autores, o trabalho pode levar a um meio de manipular spins quasi-estacionários por  meio de interações spin-órbita.

Para ler o artigo completo, clique aqui (só para assinantes) ou aqui (acesso livre).​

 

Física ao Vivo

novembro fisica ao vivo

Destaque em Física

Sociedade Brasileira de Física